O alerta foi dado por duas organizações não governamentais – a WWF e a ONG Global Footprint Network – que afirmam que consumimos tudo o que os ecossistemas podem regenerar durante um ano, pelo que, nos restantes dias de 2022, estaremos a consumir recursos que não temos, de forma não sustentável.

Estes dados não têm em consideração as necessidades de outras espécies existentes na Terra, que deveríamos ter em conta. Seriam necessários 1,75 planetas para suprir as necessidades de toda a população.

A origem da grave pegada ecológica incide, essencialmente, na agricultura, pastagens, áreas florestais, áreas de pesca, áreas construídas e aquelas necessárias para absorver carbono e está, também, relacionada com padrões de consumo.