A chuva e o frio que se têm vindo a sentir, têm resultado em humidade abundante nas casas portuguesas.

A responsável pelo Laboratório de Qualidade do Ar do Departamento de Saúde Ambiental do Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, Manuela Cano, explica “A elevada humidade nas nossas casas deve-se à alta pluviosidade, que se tem registado. Se a humidade do ar é muito elevada no exterior, só conseguiremos reduzi-la dentro das nossas casas, recorrendo ao aquecimento do ar ou à utilização de sistemas de desumidificação”.

A chuva, aliada a problemas na conceção e execução das habitações resultam em fenómenos de condensação e formação de mofo e bolor – dezembro de 2022 foi o dezembro mais chuvoso de sempre.

O controlo dos níveis de humidade pode fazer-se através do arejo da casa ou recorrendo a equipamentos como o desumidificador. Outra das soluções para atenuar este fenómeno passa por aquecer as casas, mas vale relembrar que aquecer as moradias tem vindo a ficar cada vez mais caro, agravando um cenário de pobreza energética, com o disparo do preço da energia.

PRECISA DE AJUDA A COMBATER A HUMIDADE DE SUA CASA?

    * Campos de preenchimento obrigatório