Segundo o mais recente relatório da Associação Portuguesa de Energias Renováveis (APREN), durante o mês passado de novembro foram gerados 4.141GWh de eletricidade, sendo que mais de metade dessa totalidade teve origem em fontes renováveis, verificando-se um aumento de 2,8% relativamente ao ano passado.

Tem-se verificando um aumento positivo gradualmente. Ainda assim, a APREN sublinha que nos primeiros meses do ano foram produzidas 5,7 milhões de toneladas de dióxido de carbono.

Contudo, com o apoio das energias renováveis, nomeadamente, da produção eólica e da bombagem, evitou-se a emissão de 6,09 milhões de C02 e verificou-se uma poupança de 4.094 milhões em gás natural.

Considerando o período de janeiro a novembro no contexto europeu, Portugal marca o quarto lugar relativamente ao país com a maior quantidade de eletricidade gerada através de fontes renováveis, ficando apenas atrás de países como a Noruega, a Dinamarca e a Áustria, com taxas de 99,3%, 81,7% e 65%, respetivamente.