O setor dos transportes é um dos grandes responsáveis pela emissão de gases com efeito de estufa, pelo que, a UE, na estratégia e mobilidade sustentável, propõe um novo plano de ação para reduzir em 90% estas emissões, até 2050.

No ano passado, os condutores dos veículos elétricos beneficiaram de um apoio de 26,12 cêntimos por carregamento, como objetivo de aliviar os custos de carregamento – o que anulava a subida de 79% das tarifa da entidade gestora.

Com a chegada do ano de 2023 e da inflação que não tende a atenuar, de 57%, resultante do aumento das tarifas da Entidade Gestora da Rede de Mobilidade Elétrica, foi novamente aprovada a atribuição de apoio.

O setor da mobilidade elétrica é emergente, ainda de reduzida dimensão, porém determinante para atingir os objetivos acima mencionados. Devemos colmatar a instabilidade que se faz sentir nos preços o setor elétrico, através destas ajudas.

“Na atual conjuntura energética, importa manter alguma estabilidade nos preços de carregamento na rede de mobilidade elétrica nacional, através de um apoio aos utilizadores de veículos elétricos que ajude a promover a adoção deste tipo de veículos.” – Reforça Duarte Cordeiro, Ministro do Ambiente e da Ação Climática. Segundo o Despacho do Diário da República, será então atribuído um apoio de 19,02 cêntimos por carregamento, pago diretamente aos comercializadores de eletricidade para a mobilidade elétrica, que depois o têm de aplicar aos seus consumidores.

Este apoio será atribuído aos condutores de carros elétricos, onde estão incluídos os veículos híbridos.

Se pondera um dos anteriores como uma futura compra, solicite-nos o melhor preço para a aquisição de um carregador elétrico para ter em sua casa.

Fale connosco!

    * Campos de preenchimento obrigatório